PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
EXPOSIÇÕES

MUSEU DA CULTURA CEARENSE

 

    EXPOSIÇÃO  "LUCIANO CARNEIRO: O OLHO E O MUNDO"

 

Parceria entre o Instituto Dragão do Mar (IDM) e o Instituto Moreira Salles (IMS) traz a Fortaleza exposição inédita sobre o cearense Luciano Carneiro, fotojornalista com uma das mais expressivas produções do Brasil. Intitulada "Luciano Carneiro: O Olho e o Mundo", a mostra traz cerca de 300 fotografias registradas entre o fim da década de 1940 e ao longo da década de 1950, período em que o fotojornalista atuou na revista O Cruzeiro. Sob curadoria de Sergio Burgi, coordenador de Fotografia do IMS, a mostra pretende difundir a visão de um talento ainda pouco conhecido na história da fotografia brasileira e permite um denso recorte do início do moderno fotojornalismo no país.

 

 Luciano Carneiro foi um dos jornalistas mais atuantes de seu tempo. Em uma curta carreira, interrompida por sua morte aos 33 anos em um acidente aéreo, logo se destacou entre os principais nomes de O Cruzeiro. Trabalhou na revista entre 1948 e 1959, inicialmente como repórter e, no ano seguinte, escrevendo e fotografando. Nesse período, a publicação fez uma consistente inflexão em direção a um fotojornalismo mais humanista e engajado.

 

Onde: Museu da Cultura Cearense 
Visitação: de 23 de fevereiro a 13 de maio de 2018, de terça a sexta-feira, das 9h às 19h (com acesso até as 18h30); e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (com acesso até as 20h30).
Acesso gratuito

 

EXPOSIÇÃO "VAQUEIROS"

 

 

Exposição lúdica, de caráter didático, percorre o universo do vaqueiro a partir da ocupação do território cearense pela pecuária até a atualidade. Utiliza cenografia, imagens e objetos ligados ao cotidiano do vaqueiro.

 

// Exposição de longa duração, no Piso Inferior do Museu da Cultura Cearense.

Visitação de terça a domingo, das 9h às 19h (acesso até as 18h30) e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (acesso até as 20h30).

Acesso gratuito.

Classificação etária: Livre.

 

 

MULTIGALERIA

 

 

EXPOSIÇÃO ''OS SERES SÃO VIVOS''

 

 

Como pode ainda funcionar a vida na terra? É a partir desse questionamento que Celso Oliveira inicia a pesquisa com a fotografia e os seres vivos. Em 2010 o fotógrafo começou a desenvolver o trabalho de investigação do seu olhar sobre a natureza ao nosso redor. "Os seres vivos se atacam e se transformam permanentemente, eu não sei como ainda estão vivos." Intriga-se Celso.

 

O resultado dessa imersão em nosso meio ambiente pode ser visto na Exposição "Os seres são vivos", na Multigaleria do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura com entrada gratuita. A exposição faz parte do ciclo programático Férias no Dragão - O melhor verão da sua vida, realizado pelo Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura e do Instituto Dragão do Mar com apoio da Prefeitura de Fortaleza.

 

Celso Oliveira apresenta 12 fotografias do Rio cocó, do litoral do Ceará, Maciço do Baturité e o Parque Nacional dos Lençóis no Maranhão. A primeira parte da exposição passou pelo Estoril e agora será apresentada a segunda etapa que fica aberta para visitação até 28 de janeiro.

 

Nascido no Rio de Janeiro, o fotógrafo começou a carreira em 1975 enquanto trabalhava como assistente de laboratório no Estúdio Fotografismo e Artes. Em 1980, muda-se para Fortaleza, onde integra a equipe coordenada por Chico Albuquerque (1917-2000) no jornal O Povo e participa do grupo de fotógrafos Dependentes da Luz. De lá pra cá tem contribuído fortemente para a fotografia do Ceará, elaborando ensaios documentais e livros de fotografia.

 

 Em cartaz até dia 24 de fevereiro de 2018, na Multigaleria.

Visitação: de terça a domingo, das 14h às 21h (acesso até as 20h30).

Acesso gratuito.

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
PARCEIROS