PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
Dragão do Mar realiza masterclass virtual sobre estética e política na arte na próxima segunda-feira (25)
O curador e pesquisador Lucas Dilacerda ministra a formação gratuita e aberta, ao vivo, no YouTube do Dragão.
22/10/21 às 10h47

     Seguindo com a difusão de projetos artísticos selecionados a partir da convocatória Arte em Rede, edição 2021, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, complexo cultural da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar, transmite, na próxima segunda-feira (25), a masterclass "A Potência da Arte: Estética e Política", ministrada pelo curador e pesquisador Lucas Dilacerda. A formação será realizada a partir das 15h, ao vivo, no canal do Dragão do Mar no YouTube (youtube.com/dragaodomarcentro). Indicada para pessoas com idade a partir de 16 anos e acessível em Libras, a apresentação propõe a discussão sobre como a política do neoliberalismo se relaciona com a estética da arte.

     De acordo com o proponente do projeto, o objetivo da masterclass é apresentar como a arte tem se posicionado, ora como crítica, denunciando os sintomas do mundo neoliberal como conhecemos; e ora como clínica, criando e mobilizando energias vitais que apontam para novas possibilidades de vida. Para isso, o pesquisador propõe apresentar um panorama de teorias, conceitos, artistas, obras e exposições que denunciam a falência do mundo neoliberal e colonial como conhecemos e que apontam para uma travessia em direção a afetos alegres e novos mundos possíveis.

     "Para além de uma teoria econômica, o neoliberalismo é também uma forma de vida, que incorpora os valores do capitalismo, tais como: a produtividade, a velocidade, a visibilidade, a competitividade, a individualidade etc. Essa transvaloração neoliberal produz sujeitos empresários de si, que obedecem aos imperativos da hiperação (excesso de atividades), hiperexcitação (excesso de estímulos) e hiperiluminação (excesso de luz), que são exigências próprias do mundo contemporâneo. Essa forma de vida neoliberal tem provocado alterações nos nossos modos de sentir, perceber, lembrar, imaginar e criar, além de produzir uma proliferação de afetos tristes e sintomas neoliberais, tais como: a desatenção, o esquecimento, a apatia, o cansaço, a ansiedade etc. Por isso, a potência da arte é estética porque cria novas sensibilidades, novas relações com o tempo e com o espaço, que nos possibilitam criar novos modos de vida menos acelerados. A potência da arte é política porque cria novas sociabilidades, novas relações com o outro e consigo mesmo, que nos possibilitam criar novos mundos possíveis menos individualistas", explica Dilacerda.

 

 

O ministrante

 

     Lucas Dilacerda é graduado e mestrando em Filosofia na Universidade Federal do Ceará (UFC). É coordenador do Laboratório de Arte Contemporânea - LAC - e do Laboratório de Estética e Filosofia da Arte - LEFA. Integra o Laboratório de Artes e Micropolíticas Urbanas, do Programa de Pós-Graduação em Artes - LAMUR - da UFC e coordena o Grupo de Estudos em Estética Contemporânea. Foi pesquisador do Núcleo de Pesquisa do MAC - Museu de Arte Contemporânea do Ceará, onde foi assistente na organização do livro de crítica de arte "Caderno de exercícios: investigações sobre o acervo do MAC Dragão" (2018).

     Foi integrante do Laboratório de Artes Visuais da Escola Porto Iracema das Artes (2019). Editor dos livros "Sinfonia para o fim do mundo" (2020), de Isadora Ravena; e "Para nunca esquecer" (2020), de Rodrigo Lopes. Recentemente, ministrou o Seminário de Pesquisa em Imaginação e Memória na Arte Contemporânea (2020), no MAC Dragão, onde co-organizou uma publicação digital junto a Rodrigo Lopes. Foi orientador no Laboratório Reticências de Criação (2021), acompanhando o processo de artistas contemporâneos.

     Ministrou cursos, oficinas, seminários e conferências em diversas instituições de arte, tais como: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CE), Centro Cultural Bom Jardim (CE), SESC (SP), BREU (SP), Lux (SP), INCERE (CE), Theatro José de Alencar (CE), Sobrado Dr. José Lourenço (CE) e Porto Dragão (CE). Além disso, possui diversos textos, artigos e críticas de arte publicados em diversas revistas e capítulos de livro. Foi curador das exposições "Arre_mate" (2018), "Soteramento" (2018) e Decomposição (2020), e compôs a equipe curatorial das exposições "A casa, o doce e baobá" (2018), no Minimuseu Firmeza; e "Ant_ Corpo" (2019), na Galeria Sem Título Arte.

 

 

Sobre o Arte em Rede

 

     A Convocatória "Arte em Rede" se insere dentro de um conjunto de iniciativas que o Governo do Ceará, a Secretaria da Cultura do Estado, junto à sua Rede de Equipamentos, e o Instituto Dragão do Mar vêm realizando com o objetivo de promover e movimentar a criação, difusão e economia artística e cultural do Estado, no contexto de medidas de distanciamento social necessárias neste período de pandemia do coronavírus, incentivando a sustentabilidade do fazer artístico através de iniciativas que contemplem os artistas, grupos, coletivos, companhias e demais profissionais e empreendimentos culturais cearenses.

 

 

Serviço: Arte em Rede apresenta a masterclass "A Potência da Arte: Estética e Política", com Lucas Dilacerda
Data: 25 de outubro de 2021 (segunda-feira)
Horário: 15h
Canal: Youtube do Dragão (youtube.com/dragaodomarcentro)
Duração: 120min

Acessível em Libras
Classificação: 16 anos

 

PARCEIROS