PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
"Mulher Oceano" estreia no Cinema do Dragão a partir desta quinta-feira (17)
"Todos os Mortos", "Pacarrete" e "Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou" seguem em cartaz, além das sessões na plataforma Cinema Virtual.
15/12/20 às 14h11

     O Cinema do Dragão chega à sua 350ª semana de programação presencial com a estreia do filme MULHER OCEANO (de Djin Sganzerla). TODOS OS MORTOS (de Marco Dutra e Caetano Gotardo), BABENCO - ALGUÉM TEM QUE OUVIR O CORAÇÃO E DIZER: PAROU (de Bárbara Paz) e PACARRETE (de Allan Deberton) continuam em cartaz. Os ingressos custam R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do Cinema do Dragão ou no site Ingresso.com (Cinema do Dragao). Às terças-feiras, o acesso tem valor promocional ao custo de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). 

     Para oferecer segurança aos seus espectadores e funcionários, o Cinema do Dragão segue todas as normas do protocolo sanitário da Secretaria de Saúde do Governo do Estado do Ceará, como a redução da ocupação do espaço, a manutenção do distanciamento social dentro e fora da sala, sanitização das salas nos intervalos entre as sessões, uso obrigatório de máscara e demais EPIs por parte do corpo técnico, distribuição de álcool gel e aferição de temperatura. A compra de ingressos pode ser realizada na nossa bilheteria física, mas é recomendado que seja utilizada a plataforma online Ingresso.com (https://www.ingresso.com/cinema/cinema-do-dragao?city=fortaleza) para evitar filas e aglomerações.  

    Também continuam as sessões virtuais na plataforma Cinema Virtual. Os ingressos podem ser adquiridos no site da plataforma: www.cinemavirtual.com.br.

 

Sobre a estreia


     A atriz premiada que trabalhou com diretores renomados, como Carlos Reichenbach ("Falsa Loura"), Helena Ignez ("A Moça do Calendário"), Júlio Bressane ("Capitu e o Capítulo", em finalização, e "São Jerônimo") e Rogério Sganzerla ("O Signo do Caos"), Djin Sganzerla estreia na direção de longa-metragem com MULHER OCEANO, filme rodado no Rio de Janeiro e no Japão. Além da direção, ela também assina o roteiro (escrito em parceria com Vana Medeiros) e a produção.

     Djin interpreta as duas protagonistas, Hannah e Ana, ambas ligadas pelo mar. A primeira, escritora e mulher de um diplomata (interpretado por Gustavo Falcão), acaba de se mudar para Tóquio, e enfrenta um bloqueio criativo. A outra, funcionária de um banco de investimentos, é praticante de travessia oceânica e se prepara para atravessar a nado 35 km do Leme ao Pontal da Barra. São mulheres que estão em busca da sua verdadeira essência em um filme feminino, que trata das sutilezas da alma, da essência do ser. E também do que está oculto, não revelado nas pessoas, de forças da natureza que não explicamos, mistérios, sonhos que estão no plano inconsciente. Retrata aspectos da força, da busca por uma transformação, da alegria, da delicadeza que está contida na força.

     Djin Sganzerla, nasceu em meio às artes, filha de Helena Ignez e Rogério Sganzerla, considera sua primeira incursão na direção de um longa uma grande realização: "Talvez uma das minhas maiores conquistas, amo o cinema profundamente, já o amava estando em frente às câmeras, agora o amor aumentou estando também do outro lado, como realizadora, pensando o todo, em todos os detalhes da criação, da sua gênese até a cópia final. Também foi um dos processos mais intensos que já vivi, mas absolutamente viciante. Meus pais [Rogério Sganzerla e Helena Ignez] eram e são realizadores obsessivos, acho que compartilho do mesmo vício. Deve estar no sangue." MULHER OCEANO é um filme no qual o documental e o ficcional se misturam, com um toque de neorrealismo. Um desses elementos documentais são as Amas japonesas, mulheres cujo trabalho consiste em mergulhar no mar em busca de pérolas, alimentos, entre outras coisas, e muitas delas, mesmo com a idade avançada, não abandonam a profissão.

 

Programação

MULHER OCEANO (Brasil, 2020) - Estreia
Direção: Djin Sganzerla // 99 minutos // DCP 2K // 14 anos
Sinopse: Ao se mudar para Tóquio, uma escritora brasileira se dedica a escrever seu novo romance, instigada por suas experiências no Japão e por uma das últimas cenas que presenciou no Rio de Janeiro: uma nadadora de travessia oceânica rasgando o horizonte com vigorosas braçadas em mar aberto. Essas duas mulheres aparentemente não compartilham nenhuma conexão, até que suas vidas começam a interferir uma na outra, estranhamente ligadas pelo mar. Hannah, a escritora, mergulha em uma jornada de autodescoberta no Japão, enquanto Ana, a nadadora no Rio, estranhamente tem seu corpo transformado em uma espécie de Oceano interior.
// Sala 2
17/12: 20h
18/12: 17h50
19/12: 20h
20/12: 17h50
22/12: 20h
23/12: 17h50

 
TODOS OS MORTOS (Brasil, 2020) - 2ª Semana
Direção: Marco Dutra e Caetano Gotardo // 120 minutos // DCP 2K // 14 anos
Sinopse: Todos os Mortos se passa em uma São Paulo em 1899, onde onze anos após a abolição da escravidão, fantasmas ainda caminham entre os vivos. As mulheres da família Soares, antigas proprietárias de terra, não abrem mão do que resta de seus privilégios. Já Iná Nascimento, mulher que viveu por muito tempo a escravidão, batalha para reunir seus familiares em um mundo ainda muito hostil. Cada uma dessas mulheres tentam construir um futuro próprio à sua maneira.
// Sala 2
17/12: 15h20
18/12: 15h20
19/12: 15h20
20/12:  15h20
22/12: 15h20
23/12: 15h20


BABENCO - ALGUÉM PRECISA OUVIR O CORAÇÃO E DIZER: PAROU (Brasil, 2019) - 3ª Semana
Direção: Bárbara Paz // 75 minutos // DCP 2K // 14 anos
Sinopse: Em Babenco, Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, Hector Babenco foi um cineasta que viveu e morreu realizando o que fazia sua vida ter algum sentido: A sétima arte. Em relatos marcantes sobre as memórias, amores, reflexões, intelectualidade e a frágil condição de saúde do artista, o documentário revela o quanto seu amor pelo cinema o manteve vivo por tantos anos. 
// Sala 2
17/12: 13h40
18/12: 13h40
19/12: 13h40
20/12:  13h40
22/12: 13h40
23/12: 13h40


PACARRETE (Brasil, 2019) - 4ª Semana
Direção: Allan Deberton // 98 minutos // DCP 2K // 12 anos
Sinopse: Pacarrete é uma bailarina incomum que vive em Russas, no interior do Ceará. Na véspera da festa de 200 anos da cidade, ela decide fazer uma apresentação de dança, como presente para o povo. Porém, parece que ninguém se importa.
// Sala 2
17/12: 17h50
18/12: 20h
19/12: 17h50
20/12:  20h
22/12: 17h50
23/12: 20h
 

Serviço: Programação de 17 a 23 de dezembro no Cinema do Dragão - Estreia do filme Mulher Oceano, da diretora Djin Sganzerla 
Data: 17 de dezembro de 2020
Horário: A partir das 14h
Local: Cinema do Dragão (Rua Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema - Fortaleza/Ceará)
Salas Físicas: Ingressos a R$ 16 (inteira e R$ 8 (meia) na bilheteria física do Cinema ou no site Ingresso.com
(https:/www.ingresso.com/fortaleza/home/cinemas/cinema-do-dragao)
Terça-feira é dia de ingresso promocional: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Cinema Virtual: Ingressos a partir de 19,90 no site www.cinemavirtual.com.br. O acesso pode ser feito em até 72 horas e compartilhado simultaneamente em até 3 dispositivos. 

PARCEIROS