PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
Dragão do Mar recebe 13ª Bienal Internacional de Dança do Ceará a partir desta sexta-feira (10)
Até o dia 16 de dezembro, o Teatro Dragão do Mar e o Museu de Arte Contemporânea do Ceará receberão oito apresentações cênicas, entre espetáculos e performances.
09/12/21 às 20h44

Jorge Garcia é um dos homenageados da Mostra.

 

     Celebrando o retorno das atividades culturais e falando sobre a superação desses tempos difíceis, a Bienal Internacional de Dança do Ceará chega à sua 13ª edição. A partir desta sexta-feira (10), a Bienal chega aos espaços do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura com espetáculos e performances de alguns dos mais renomados profissionais de dança do Brasil e do mundo, algumas delas fruto de parceria com o Festival Elos. O acesso à programação, que é inteiramente gratuita, está sujeito à retirada antecipada de até um ingresso por pessoa na página da Bienal de Dança na plataforma Sympla (https://www.sympla.com.br/produtor/bienaldedanca), bem como à apresentação do passaporte sanitário, que comprova o ciclo vacinal completo do portador há pelo menos 15 dias, junto ao documento de identificação com foto. O uso de máscara também é obrigatório, conforme protocolos alinhados às orientações do Governo do Ceará por meio do decreto estadual vigente. A Bienal Internacional de Dança acontecerá ainda no Centro Cultural Porto Dragão e no Cineteatro São Luiz, equipamentos da Secretaria da Cultura do Ceará geridos pelo Instituto Dragão do Mar.

 

Bienal e Elos


     Em parceria, o Festival Elos e a XIII Bienal Internacional de Dança do Ceará trazem o suíço Yann Marussich para apresentar uma série de trabalhos performáticos de seu repertório no Museu de Arte Contemporânea do Ceará. Abrindo a programação no Dragão, nesta sexta-feira (10), às 17h, o suíço apresenta "Bain Brisé" (2010), em que fica mergulhado em uma banheira cheia de vidro. No sábado (11), às 16h, o artista apresentará "Pot-Pourri" (2021), onde mergulha em uma banheira de arroz e usa um respirador, e no domingo (12), às 18h, será a vez "AGOKWA" (2016), nome que os nativos americanos dão a homens que vivem e se vestem como mulheres.

     Também fruto da parceria, Jorge Garcia, um dos homenageados desta edição, apresentará, no domingo (12), às 20h, no Teatro Dragão do Mar, o solo "Nihil Obstat" (2009), onde transborda em cena a liberdade e a possibilidade de transformação do lugar, do momento e do próprio corpo. 

 

Interação com o público
 

     Sexta (10) e sábado (11), o MAC Dragão receberá ainda o coreógrafo, performer e escritor Wagner Schwartz com a performance "La Bête" (2005). A exemplo de outros trabalhos, em que se inspira em um disco, uma instalação, um livro ou uma pintura, "La Bête" tem como referência uma das esculturas da série "Bichos" (1960) de Lygia Clark. Em cena, Schwartz manipula uma réplica de plástico da obra, permitindo a articulação das diferentes partes do seu corpo através de suas dobradiças. A apresentação ganhou repercussão, em 2017, quando o artista carioca foi vítima de ataques e ameaças durante a performance no Museu de Arte Moderna de São Paulo, como atração do 35º Panorama de Arte Brasileira. Cada apresentação é única, já que o público é quem conduz ao manipular o corpo nu do artista. 


Falando sobre acessibilidade

     Três espetáculos que serão apresentados no Teatro Dragão do Mar perpassam questões relacionadas à acessibilidade. Na próxima quinta-feira (16), numa ação conjunta da Bienal com o Centro Dragão do Mar, por meio da mostra de espetáculos Cena 21, o bailarino e coreógrafo cearense João Paulo Lima apresentará "Devotees" (2021), seu novo trabalho.
     Outros dois espetáculos da Bienal compuseram a programação da Bienal De Par Em Par de forma online, em agosto deste ano, e serão agora apresentados presencialmente, "Inventário de Belezas" (2021) e a adaptação de "My (Petit) Pogo" (2021), coproduções da Bienal que usam da acessibilidade como elemento de criação. "Inventário de Belezas" é uma criação do coreógrafo convidado Luiz Fernando Bongiovanni, apresentado pela Paracuru Cia de Dança, com direção de Flávio Sampaio. 

 

PROGRAMAÇÃO


10/12 (sexta-feira)

17h - "Bain Brisé" - Yann Marussich (Suíça)
2010 | 210 min. | 18 anos
Durante cerca de duas horas, Yann Marussich nos mergulha numa espécie de apneia visual e sensorial, até que seu corpo é libertado pelo som de vidro quebrando e ressoando no espaço.
Ficha técnica
Concepção e performance Yann Marussich Música ao vivo e técnica Léo Marussich Produção, administração e comunicação Perceuse Productions Scènes / Claire Félix, Léonore Friedli, Nathalie Wenger Apoio Ville de Genève, Coincidencia, Pro Helvetia, Corodis, Loterie Romande, État de Genève

Local: Museu de Arte Contemporânea do Ceará

 

11/12 (sábado)

16h - [Bienal/Elos] "Pot-Pourri" - Yann Marussich (Suíça)
2021 | 240 min. | 18 anos
"Potpourri" é uma performance que assume a forma de um quadro muito lento de quatro horas que se decompõe e se recompõe em uma improvisação imperceptível como a constante recomposição da configuração dos grãos de arroz ao redor do artista.
Ficha técnica
Concepção e performance Yann Marussich Trilha sonora e técnica Léo Marussich Edição de vídeo Sam Maryu Lenço Marie Bajenova Produção, administração e comunicação Perceuse Productions Scènes / Claire Félix, Léonore Friedli, Nathalie Wenger Apoio Ville de Genève, Coincidencia, Pro Helvetia, Corodis, Loterie Romande, État de Genève

Local: Museu de Arte Contemporânea do Ceará

 

10 e 11/12 (sexta-feira e sábado)

18h - "La Bête" | Wagner Schwartz (Brasil/França)
2005 | 50 minutos | 18 anos
Nessa performance, Schwartz manipula uma réplica de plástico de uma das esculturas da série Bichos (1960), de Lygia Clark. O objeto permite a articulação das diferentes partes do seu corpo através de suas dobradiças. O público será convidado a participar.
Concepção e performance Wagner Schwartz Direção técnica e iluminação (2005) Alexandre Molina (2015) Diego Gonçalves Objeto réplica da estrutura Bicho, de Lygia Clark Acompanhamento final de projeto e imagens (2005) Maíra Spanghero Realizado com o apoio do Fórum Internacional de Dança (FID)/Território Minas

Local: Museu de Arte Contemporânea do Ceará


12/12 (domingo)


18h - [Bienal/Elos] "AGOKWA" - Yann Marussich (Suíça)
2016 | 50 min. | 18 anos
Esta performance coloca um personagem no centro: Homem-Mulher. Agokwa. Este é um dos nomes que os ameríndios dão ao homem-mulher. Dois espíritos é outro. Através de sua presença como homem e como mulher, Yann Marussich deseja prestar homenagem a estes Agokwas.
Ficha técnica
Concepção e performance Yann Marussich Trilha sonora Denis Rollet Técnica Léo Marussich Concepção do seio Lore?dane Strachnov Produção, administração e comunicação Perceuse Productions Scènes / Claire Félix, Léonore Friedli, Nathalie Wenger Apoio Ville de Genève, Coincidencia, Pro Helvetia, Corodis, Loterie Romande, État de Genève
Local: Museu de Arte Contemporânea do Ceará


20h - [Bienal/Elos] "Nihil Obstat" - Jorge Garcia (São Paulo)
2009 | 50 minutos | Livre
O solo transborda no palco a liberdade e a possibilidade de transformação do lugar, do momento e do próprio corpo. Inicialmente criado por Henrique Iwao, pesquisador e músico experimental, e atualmente desenvolvido com a improvisação de Eder "O" Rocha, o trabalho é movido por elementos como mini-amplificadores distribuídos pelo espaço cênico e um cavalinho de brinquedo, buscam criar movimentos sonoros em diferentes níveis, interferindo na movimentação do intérprete.
Ficha Técnica
Concepção e Interpretação Jorge Garcia Trilha Sonora Henrique Iwao Improvisação Sonora Eder "O" Rocha Design de Luz Ari Buccioni Operação de Luz Walter Façanha Produção Executiva Cristiane Klein (Dionísio Produção) Registro Fotográfico Silvia Machado, Rose Carneiro e Charles Trigueiro
Local: Teatro Dragão do Mar

 

14/12 (terça-feira)

20h - "Inventário de Belezas" | Paracuru Cia. de Dança (Ceará)
2021 |32 minutos | Livre
O que nos salva em momentos de grande angústia? O que nos dá esperança? O que te tira da cama? Cada um de nós encontra ou inventa estratégias diversas para sobreviver a tempos difíceis como este que estamos passando. A pandemia trás o medo da doença e da morte, o receio da perda de familiares ou amigos queridos, as aflições das incertezas e por esse caminho de reflexão se desdobram outras possibilidades que roubam a tranquilidade de quase todos. Talvez o belo tenha sido associado durante tempo demais com o fútil, com o dispensável, com o "pão e circo", e com isso deixamos de perceber o poder de colocar em movimento a esperança e o desejo de algo melhor e mais luminoso. Este trabalho é nosso manifesto para que possamos transformar profundamente a vida, um pedacinho de cada vez.
Ficha Técnica

Direção Flávio Sampaio Criação Luiz Fernando Bongiovanni Luz Luiz Fernando Bongiovanni e Eduardo Teixeira Figurinos Marina Carleial Assistente de Figurinos Joab Tafarel Elenco Lucas Melo, Luísa Castro, Jamerson Renan, Joab Tafarel, Priscila Castro, Rochele Conde. Romário Santiago e Thales Santos
Local: Teatro Dragão do Mar

 

15/12 (quarta-feira)


20h - "My (petit) Pogo" | Cie. R.A.M.a (França) e Carnaúba Criações (Ceará)
2021 | 45 minutos | Livre
O espetáculo My (petit) Pogo passeia entre didática e sensibilização artística. É um convite para entrar na obra, passando pela engrenagem do ateliê de produção, pela descoberta do processo de criação para, finalmente, ver a obra acontecer.
Criação e coreografia Fabrice Ramalingom Produção Carnauba Criaçoes (BR) e Cie R.A.M.a (FR) Coprodução Bienal Internacional de Dança do Ceará - De Par Em Par Patrocínio Consulado Geral da França para o Nordeste em Recife Assistente de direção e ensaiadora Clarice Lima Elenco Clarissa Costa, Jhon Morais, Sâmia Bittencourt, Rosa Primo, Rafael Abreu.
Local: Teatro Dragão do Mar

 

16/12 (quinta-feira)

20h - [Bienal/Mostra Cena 21] "Devotees" | João Paulo Lima (Ceará)
2021 | 40 minutos | 18 anos

Devotees é a pessoa que tem atração sexual por pessoas com deficiência. Geralmente, a atração é por cadeirantes e amputados.
Ficha técnica
Direção artística Clarissa Costa Concepção e interpretação João Paulo Lima Música Original Felipe Giffoni Áudios Marcio Motor Figurino Marina Carleial Imagens de vídeo Matheus Dias
Local: Teatro Dragão do Mar


 

Sobre a Bienal

 

     A XIII Bienal Internacional de Dança do Ceará é apresentada pelo Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE), via Lei Estadual Nº 13.811 - Mecenato Estadual. Agradecimento: Enel. Apoio: Instituto Francês, Embaixada da França no Brasil, Consulado Geral da França em Recife para o Nordeste e Pro Helvetia. Parceria: Quitanda Soluções Criativas. Realização: Indústria da Dança e Proarte. Apoio Institucional: Instituto Dragão do Mar, Cineteatro São Luiz, Porto Dragão, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e Secretaria da Cultura do Ceará (Secult-CE).



Serviço: XIII Bienal Internacional de Dança do Ceará no Dragão do Mar
Período: Entre 10 e 16 de dezembro de 2021
Horário: a partir das 16h
Local: programações no Museu de Arte Contemporânea do Ceará e no Teatro Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema)
Acesso gratuito mediante apresentação de passaporte vacinal e retirada antecipada de ingressos na página da Bienal na plataforma Sympla:
www.sympla.com.br/produtor/bienaldedanca



 

 

PARCEIROS