PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
Dragão do Mar celebra Dia Internacional dos Povos Indígenas com webinário a partir desta segunda (9)
Artistas indígenas cearenses protagonizam a discussão de temas ligados à arte, identidade e ancestralidade indígenas, além de apresentar seus trabalhos.
09/08/21 às 10h27

Lauriane Tremembé

 

     Em alusão ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, comemorado nesta segunda-feira, 9 de agosto, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar, realizará o webinário "Visualidades e Visibilidades Indígenas". Em conversas transmitidas ao vivo, nos dias 9 e 10 de agosto, a partir das 15h, no YouTube do Dragão, os artistas indígenas cearenses Benício Pitaguary, Byya Kanindé e Lauriane Tremembé abordarão a expressão das identidades indígenas em suas diversas formas, desde o uso de adornos e pinturas corporais e as manifestações artísticas até a produção de imagens nas aldeias e nos atos políticos. Os bate-papos serão mediados pelo artista e arte-educador Iago Barreto.

     Nesta segunda (9), o tema da conversa será "Pinturas corporais, arte e identidade indígena", com participação de Benício Pitaguary, liderança jovem da aldeia Monguba, terra Indígena Pitaguary, no Município de Pacatuba, no Estado do Ceará. Além de apresentar suas produções, o artista plástico indígena falará sobre os grafismos indígenas, sobre seu papel identitário, os impactos do colonialismo nessa prática cultural no Brasil e, particularmente, no Nordeste.

     Na terça-feira (10), as indígenas Byya Kanindé e Lauriane Tremembé ministrarão fala sobre "A imagem que mobiliza: atos e danças, fotos e vídeos". Byya apresentará seu percurso na fotografia indígena, dos desafios às conquistas, além de comentar sua ligação com os encantados e a espiritualidade que atravessa seus registros. Em seguida, Lauriane falará sobre as principais danças tradicionais e ritualísticas dos povos indígenas cearenses e sobre a importância da oralidade na perpetuação dessas danças entre gerações, bem como de artistas e grupos artísticos na visibilidade das lutas e culturas através das artes. "A dança ocupa um papel fundamental dentro das identidades e territorialidades dos povos, conectando corpo, ancestralidade e encantaria, e sendo elemento central em diversos rituais e no agir e instrumento de afirmação etno-política", afirma a artista.

 

Sobre os participantes

 

Benício Pitaguary é mestrando no Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente/UFC. Licenciado em Geografia - UFC. Comunicador Indígena - Mídia Índia. Youtuber indígena. Artista Plástico em Grafismos Indígenas. Terapeuta holístico e massoterapeuta. Articulador no Instituto do Museu Indígena Pitaguary

 

Byya Kanindé é indígena do povo kanindé de Aratuba, zona rural, onde sempre residiu. Atualmente cursa hotelaria no Instituto Federal do Ceará de Baturité. É membra dos grupos de jovens indígenas Tamain e JIC (Juventude Indígena Conectada), monitora do Museu Kanindé e artista de fotografia indígena.

 

Lauriane Tremembé é indígena da etnia Tremembé da Barra do Mundaú, Itapipoca-Ce, artesã, estudante de agronomia na UNILAB- CE, artista do grupo de dança Parente Torém. Tem abordado as danças e ritualidades indígenas do Ceará, pesquisando e apresentando a dimensão histórica e expansiva dessas expressões.

 

Iago Barreto é arte-educador, artista e comunicador comunitário. É colaborador do Museu Indígena Tremembé desde 2014. Foi professor na formação de cineastas indígenas no povo Kanindé, Tapeba e Pitaguary e hoje atua junto aos Anacé, no Cine Japuara.

 

 

Serviço: Webinário "Visualidades e Visibilidades Indígenas"
Dias: 9 e 10 de agosto de 2021
Horário: 15h

Local: Canal do Dragão do Mar no YouTube (youtube.com/dragaodomarcentro)
Acessível em Libras

PARCEIROS