PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
Paulo Linhares assume gestão do Observatório de Fortaleza e deixa Instituto Dragão do Mar
A convite do vice-prefeito Élcio Batista, responsável pelo Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), o presidente do IDM, Paulo Linhares, assumirá a direção da pasta
01/02/21 às 18h39

Foto Marina Cavalcante

 

O Instituto Dragão do Mar (IDM) informa que, a convite do vice-prefeito Élcio Batista, responsável pelo Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), o presidente do IDM, Paulo Linhares, assumirá a direção do Observatório de Fortaleza, ligado ao Iplanfor. Para assumir o novo cargo, o gestor deixa a presidência do IDM. Em reunião realizada na tarde desta sexta-feira, 29 de janeiro de 2021, o Conselho de Administração do Instituto Dragão do Mar deliberou que Elisabete Jaguaribe, diretora de formação do Instituto Dragão do Mar e da Escola Porto Iracema das Artes, também ligada ao IDM, assumirá interinamente o cargo por até 30 dias, até nova deliberação do Conselho que rege este Instituto.

Linhares foi criador do IDM, a primeira Organização Social criada no Brasil na área da Cultura, e que atualmente é responsável pela gestão de 12 equipamentos pertencentes ao Governo do Estado do Ceará, vinculados à Secretaria da Cultura do Ceará - SECULT-CE, quais sejam o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura - CDMAC, a Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho - EAOTPS, o Centro Cultural Bom Jardim - CCBJ, a Porto Iracema das Artes - Escola de Formação e Criação do Ceará, o Cineteatro São Luiz, o Theatro José de Alencar, a Casa de Saberes Cego Aderaldo, a Escola Vila da Música, a Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco, a Biblioteca Estadual do Ceará - BECE - e o Centro de Formação Olímpica, equipamento vinculado à Secretaria do Esporte e Juventude - SEJUV-CE.

Desde 2012 à frente do IDM, Paulo Linhares deixa grandiosa contribuição para esta Organização Social, bem como para a cultura do Ceará. Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará, com tese sobre a formação do campo cultural no Brasil, Linhares foi deputado estadual, presidente da Comissão Parlamentar e secretário da Cultura do Estado do Ceará em duas gestões. Criou a Lei Estadual de Incentivo à Cultura, como também o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, o maior centro de criação e difusão do Ceará, a Bienal do Livro, a Orquestra Eleazar de Carvalho, a Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho, a Escola Porto Iracema das Artes e a Maloca Dragão, festival de artes que em 2020 ganhou a categoria de "melhor evento" no Prêmio Dynamite de Música Independente.

Bete Jaguaribe, presidente interina, tem larga experiência no campo da gestão pública de cultura, tendo coordenado projetos como Instituto Dragão do Mar de Artes e Indústria Audiovisual e Bureau de Cinema e Vídeo do Ceará. Na gestão do Ministro Gilberto Gil, ocupou a chefia-de-gabinete da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura. Atualmente, é diretora do Porto Iracema das Artes e coordena o Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade de Fortaleza (Unifor). É doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), onde também realizou seu Mestrado em História Social e a graduação em Jornalismo, profissão que exerceu até os anos de 1990. Neste período, iniciou sua experiência na área da gestão pública, com ênfase no audiovisual e na formação em artes.

Foto Alan Sousa

PARCEIROS