PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
Dragão do Mar apresenta equipe de trabalho do programa Porto Dragão Sessions
A produção audiovisual e coletânea fazem parte da primeira ação do Porto Dragão, produtora de conteúdo e aceleradora de projetos artísticos do Instituto Dragão do Mar
16/02/18 às 19h53

Na tarde de ontem (15), o Presidente do Instituto Dragão do Mar, Paulo Linhares, deu as boas-vindas aos selecionados do Porto Dragão Sessions e apresentou a estrutura das gravações de faixas e clipes do programa, "Temos agora um caminho a ser trilhado, vamos aquecer o mercado da música cearense e disputar ações estratégicas nacionalmente", aponta Linhares.


Na ocasião, as bandas e artistas também conheceram a equipe de trabalho que vai atuar nessa primeira fase do programa. A aceleradora de projetos artísticos e produtora de conteúdo Porto Dragão iniciou sua primeira ação do ano de 2018 numa convocatória pública que selecionou 10 bandas ou grupos musicais para participarem do programa de TV Porto Dragão Sessions. O programa será gravado no teatro do Sesc/Porto Dragão, localizado na rua Bóris número 90, na Praia de Iracema, sede do Porto Dragão.


O programa



Feito em dois formatos, um para TV aberta, outro para reprodução em plataformas de vídeo como YouTube e Vimeo, o programa Porto Dragão Sessions terá 26 minutos de duração e irá apresentar músicas ao vivo dos artistas selecionados pela comissão formada pelos curadores Roberta Martinelli (Cultura Livre), Alexandre Matias (Centro Cultural SP), Pena Schimdt (produtor musical) Fabiana Batistela (diretora da Semana Internacional da Música- SP) Daniel Ganja Man (produtor musical) e  Artur Fritzgibbon (diretor-geral na empresa ONErpm- distribuidora digital de música).



A primeira temporada será composta por 15 programas, onde cada grupo poderá apresentar pelo menos duas músicas. O programa será apresentado pelo cantor Daniel Peixoto. Pepeu é o técnico de áudio; Yuri Yamamoto é o cenógrafo do programa, o projeto luminotécnico é de Walter Façanha; Pedro Diógenes assina a direção e a produção executiva é da Marrevolto Filmes. Além da gravação do programa, os artistas irão ter a oportunidade de gravar dois singles com os produtores musicais Ganja Man (Criolo) e Yuri Kalil (Cidadão Instigado). As faixas farão parte de uma coletânea que será produzida e editada pelo Porto Dragão com previsão de lançamento no segundo semestre.


A artista Lorena Nunes, uma das selecionadas do programa, diz ter acompanhado os esforços da equipe do Dragão do Mar em dar apoio para a cena musical cearense e confessa estar  animada em ter esse suporte institucional de uma agência aceleradora encabeçada pelo Dragão do Mar, "Estou muito feliz em fazer parte dessa primeira turma e mais feliz ainda em saber que vai ter continuidade, portanto, a tendência é que a cidade tenha uma efervescência musical ainda maior e quem tiver mais organizado e preparado será o maior beneficiado dessa infraestrutura que está sendo montada", conclui Lorena.

Daniel Peixoto afirma que desde da época em que atuava na MTV tem vontade de voltar para comunicação e que para ele o momento não poderia ser melhor, "Sempre tive o desejo secreto de atuar na TV novamente, chegou a hora e a oportunidade é perfeita, lidar diretamente com música que é o que eu mais entendo num projeto tão especial", empolga-se o artista.
 

Segundo a jornalista e apresentadora do programa Cultura Livre, na TV Cultura, Roberta Martinelli, que integra a curadoria musical do Porto Dragão Sessions, a cena musical cearense chama atenção pela questão cênica "Os artistas se preocupam com a performance e isso vai enriquecer muito as gravações dos clipes das bandas selecionadas'', e acrescenta ainda, "Com o Porto Dragão Sessions estou tendo acesso ao material desses artistas e provavelmente vou utilizá-lo no trabalho que faço em São Paulo e isso vai enriquecer mutuamente nosso trabalho e fazer a roda girar", afirma Martinelli.


Na visão do curador Alexandre Matias, essa iniciativa traz um diferencial do que está sendo feito no restante do país, que é a preparação do artista para o viés comercial sem se submeter as concessões que muitas vezes são estabelecidas pelo mercado. "A grande novidade de um programa como esse e do que o Centro Dragão do Mar vem fazendo é de repensar o papel do estado neste mercado da música que mudou completamente e atuar como plataforma que vai oferecer condições para que o artista produza a sua arte e consiga viver dela", pontua Matias.

As gravações do Porto Dragão Sessions tem início dia 23 de fevereiro com lançamento previsto para o primeiro semestre de 2018.

 

Mais informações: www.dragaodomar.org.br

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
PARCEIROS