PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
Cinema do Dragão traz debate com realizadores de curtas brasileiros nesta terça-feira (28)
Integrando a programação da 4ª Sessão Circular, com o tema "O Mundo Acaba Aqui", diretores conversam sobre os recursos utilizados nas narrativas e construção de imagens dos filmes.
27/09/21 às 20h40

     O Cinema do Dragão, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará que integra o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e é gerido pelo Instituto Dragão do Mar, lançou, na última quarta-feira (22), a quarta edição da Sessão Circular, "O Mundo Acaba Aqui", que exibe, gratuitamente, até 30 de setembro, no YouTube do Dragão (youtube.com/dragaodomarcentro), quatro curtas. Nesta terça-feira (28), a partir das 16h, no mesmo canal, o curador Pedro Azevedo receberá os realizadores Júlia da Costa (Abjetas 288/SE), Rafael Luan e Mike Dutra (Preces Precipitadas De Um Lugar Sagrado que Não Existe Mais/CE) e Marcus Curvelo (A Destruição do Planeta Live/BA) e Sergio Silva (Estamos Todos na Sarjeta, Mas Alguns de Nós Olham as Estrelas-/SP), para um bate-papo ao vivo sobre os filmes.

 

Os debatedores


Júlia da Costa nasceu em Curitiba (PR), mas reside em Aracaju, onde realizou sua graduação em Cinema na Universidade Federal de Sergipe e é editora e realizadora. Desde 2016, participa de vários projetos dentro e fora da universidade, compondo equipes em diferentes funções dentro do cinema. Está se especializando em montagem, mas continua flertando com a criação de roteiros e direção. Gosta de contar histórias. Atualmente, está trabalhando na distribuição do curta "Abjetas 288", projeto escrito, dirigido e montado em parceria com Renata Mourão. Também está no processo de pré-produção do projeto "Boneca Careca", no qual cumpre as funções de roteirista, diretora, produtora executiva e editora.

 

Rafael Luan é cineasta, cientista social e mestre em Sociologia pela Universidade Estadual do Ceará. É aluno da Vila das Artes. Em audiovisual, pesquisa as representações coletivas do homem negro no cinema brasileiro e a produção de contra-imagens sobre a subalternidade e o medo.


Mike Dutra é músico e realizador audiovisual. Formado pela quarta turma do curso de Realização em Audiovisual pela EAV Vila das Artes. No cinema, atua como técnico de som e artista sonoro, tendo feito desenho, edição e trilha sonora dos curtas premiados 'Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno' (2018) e 'Espavento' (2019). Como diretor, realizou os curtas 'Nego Tem que Que Se Virar' (2018), 'Paisagem Na Garganta' (2019), dirigido com Gabi Trindade, e 'Preces Precipitadas de um Lugar Sagrado que não Existe Mais' (2020), dirigido com Rafael Luan. Em 2019, foi fundador, curador e técnico de som da Carnaúba Cultural, espaço independente que recebeu shows, oficinas, exposições, residências e eventos diversos.


Sergio Silva é cineasta e roteirista com experiência em programação e pesquisa da história do cinema. Curador da Cinemateca Brasileira entre 2012 e 2020, onde realizou centenas de programações de cinema estrangeiro e brasileiro e mostras, como Mulheres, câmeras e telas, Acervo em foco, Cinema brasileiro contemporâneo, Tropicália ontem como hoje, entre outras. Realizou trabalhos como pesquisador de acervos, como a Ocupação Sganzerla (Itaú Cultural), a Exposição do Cinema Novo e Hector Babenco (na Cinemateca Brasileira). Também apresentou programações em instituições como o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Fantasia no cinema brasileiro), Cinesesc (Carnaval em 35mm , Pânico no cinema, Pedro Almodóvar e 100 Paulo Emílio, a última em parceria com a Cinemateca) e Sesc Paulista (Cine 35mm). Diretor e roteirista de filmes como ´A terra segue azul quando saio do trabalho´ (2021), realizado ao convite do XIII Janela Internacional de Cinema do Recife, ´Estamos todos na sarjeta, mas alguns de nós olham as estrelas´ (2020), Prêmio Curta! no Festival de Curtas-Metragens de SP e exibido em dezenas de festivais, ´Febre´ (2017), coprodução com o Canal Brasil exibido na Mostra Aurora, da Mostra Tiradentes 2018; ´Minha única terra é na Lua´ (2017), Melhor interpretação no Mix Brasil e Melhor filme do Juri da Goiânia Mostra Curtas 2017, ´A vida do fósforo não é bolinho, gatinho´ (2014), entre outros, exibidos em dezenas de mostras e festivais. Contribuiu criativamente como assistente de direção em filmes de cineastas como Helena Ignêz, em ´O poder dos afetos´, Ícaro Martins, em ´Luz nas trevas - A volta do Bandido da Luz Vermelha´, Julia Katharine e Gustavo Vinagre, em ´Lembro mais dos corvos´, e Juliana Rojas e Marco Dutra, em ´As boas maneiras´ e ´Quando eu era vivo´.

 

Marcus Curvelo é realizador audiovisual e ator. Realizou diversos e premiados curtas metragens, dentre os quais: 'A Nova Melancolia' (2017), vencedor do Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro; 'Mamata' (2017), vencedor de três troféus candango no 50º Festival de Brasília e eleito o melhor curta-metragem brasileiro de 2017 pela Abraccine e Joderismo (2019), eleito como um dos dez melhores curtas metragens de 2019, mais uma vez pela Abraccine. Em 2020, foi citado como parte dos Top 10 Novos Cineastas Brasileiros em uma lista feita pelo portal Papo de Cinema através de uma votação entre diversos críticos do país. Em 2021 lançou 'Eu, Empresa', seu primeiro longa-metragem.

 

Pedro Azevedo é Mestre em Estudos de Arte pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, com linha de pesquisa em curadoria, museologia e crítica de arte, Pedro Azevedo é bacharel em Cinema e Audiovisual pela Universidade de Fortaleza e atua como curador do Cinema do Dragão desde 2013, onde já programou diversas mostras e festivais. Enquanto crítico, já colaborou com o Jornal O Povo nas coberturas dos festivais de Berlim e Cannes, além de ser membro da diretoria da Associação brasileira de críticos de cinema (Abraccine), por onde já integrou júris em festivais nacionais, foi autor no livro Documentário Brasileiro: 100 Filmes Essenciais e atualmente coordena o projeto de difusão Sessão Abraccine. Também ministrou oficinas de crítica e curadoria para os cursos de Cinema da Unifor e da Escola Porto Iracema das Artes, além de ter sido roteirista e apresentador do TVCine Dragão, programa de debates exibido pela TV Ceará entre 2015 e 2017. Programou a mostra "À Nordeste - Cinema de Reinvenção", como parte da exposição "À Nordeste", no Sesc 24 de Maio, em São Paulo, e recentemente atuou como curador convidado da mostra "Cinema Brasileiro Anos 2010: 10 Olhares".

 

Os filmes
 

Abjetas 288 (SE)

Sinopse: Em um futuro distópico, Joana e Valenza fazem uma jornada à deriva por uma cidade nordestina. Através da música eletrônica e trilha ruidosa, as personagens nas andanças pelas ruas, performam o que sentem enquanto vivem nessa sociedade tentando entendê-la. Abjetas 288 trata sobre territorialidades, identidades e meritocracia, tudo com um tom irônico e se utilizando de elementos alegóricos que dialogam com a história popular de Aracaju.

Equipe Técnica
Direção: Júlia da Costa e Renata Mourão
Assistência de direção: Lilian Sara
Direção de Fotografia: Bruna Noveli
Assistência de Fotografia: Cend Laura, Clecia Borges e Caio Augusto
Direção de Arte: Carolina Timoteo
Figurino: Mariana Veloso, Isabella Kassan, Deborah Gonçalves e Izadora Sobral Cenografia: Juno e Layla Bomfim
Produção de Arte: Amanda Fletcher e Isabella Kassan
Produção de Objetos: Deborah Gonçalves, Juno e Layla Bomfim
Artes Gráficas: Layla Bomfim, João Marques e Mariana Veloso
Cabelo: Gustavo Miranda, Juliana Santana e Isabella Kassan
Maquiagem: Pretafromake, Isabella Kassan e Derek Profile
Direção de Som: Clara Cavalcante Bueno
Assistência de som: Kleverton Souza e Silverman
Mixagem e desenho de som: Adam Lucas Viana
Direção de Produção: Neto Astério
Assistência de produção: Larissa Lima
Produção Executiva: Filipe Cruz
Produção de Set: Theresa Menezes, Lucas Menezes e Kaippe Reis
Continuísta: Carolen Meneses
Montagem Júlia da Costa e Renata Mourão
Preparação de Elenco: Diane Veloso, Marcia Baltazar e Jonathan Rezende

Elenco
Débora Arruda interpreta Joana
Dandara Fernandes interpreta Valenza
Jeane Menezes interpreta Véia do Shopping
Ada Viana interpreta Véia do Shopping
Maria Tereza Xavier interpreta Bettina
Daniel Quintiliano interpreta Homem sem nome
Gustavo Miranda interpreta Policial
Tinho Torquato interpreta Camelô
Fortes Silva interpreta Motorista de Lotação
Pedro Felipe, Carolina Santos, Fortes Silva e Igor Galvão interpretam Figurantes


Preces Precipitadas de um Lugar Sagrado que não Existe Mais (CE)

Sinopse: Voltando para casa depois de uma festa de reggae, Breno vai parar numa zona de sacrifício entre o presente, o passado e o futuro

Ficha Técnica
Direção: Rafael Luan e Mike Dutra
Assistência de Direção: Adri Duarte e Jauh Ferreira
Continuidade e Still: Renata Fortes
Preparação de Elenco: Noa Bonoba
Produção: Lia Mota, Gabi Trindade e Malu Costa
Roteiro: Rafael Luan
Direção de fotografia: Lux Farr
Assistência de Fotografia: Jorge Silvestre e Yure Juatama
Direção de arte: Sam Rosa
Assistência de Arte: Gio
Figurino: Lyna Lurex
Montagem: Gabi Trindade
Trilha sonora: Briar e Mateus Fazeno Rock
Som direto: Sunny Maia, Lurie, Briar
Edição de som: Mike Dutra

Elenco
Mateus Henrique Ferreira do Nascimento, Gabriel Gadelha, Muriel Cruz Phelipe, Amanda Monteiro, Noá Bonoba, Kaye Djamilla e Anderson Marques


A Destruição do Planeta Live (BA)
Sinopse: Marcus está dividido entre trabalhar em uma live ou dar um tiro na própria cara.

Ficha Técnica
Roteiro: Marcus Curvelo
Fotografia: Marcus Curvelo
Som: Marcus Curvelo
Som adicional: Anne Santos, Carlos Baumgarten, Marcela Santos, Marcus Curvelo e Marisa Merlo
Montagem: Marcus Curvelo

Elenco
Murilo Sampaio, Marcus Curvelo, Marcela Santos, Sônia Gentil Curvelo e Joel Curvelo

 

Estamos Todos na Sarjeta mas Alguns de Nós Olham as Estrelas (SP)

Sinopse: Ao olhar para o passado e para as constelações, um gesto profundamente humano se revela em sentimentos e afetos. As imagens das estrelas, no céu e na terra, refletem esses anseios telúricos.

Ficha Técnica
Diretor: Sergio Silva, João Marcos de Almeida
Roteiro: Sergio Silva
Produtor: Julia Alves, Felipe Santo
Diretor de Fotografia: Flora Dias
Som Direto: Juliana R.
Direção de Som: Juliana R.
Edição: Sergio Silva, João Marcos de Almeida
Agente Comercial: João Marcos de Almeida

Elenco
Isábel Zuaa, Gilda Nomacce, Lucas Andrade, Jorge Neto, Igor Mo, Julia Katharine, Flavia Gusmão, Tuna Dwek e Lucas Wickhaus

 

Sessão Circular

 

O Sessão Circular é um programa de difusão do Cinema do Dragão que traz, por tempo limitado, curtas brasileiros apresentados no circuito de festivais, agrupados em sessões temáticas. O projeto coloca em circulação uma série de títulos importantes na cinematografia nacional contemporânea, sendo um ponto de partida para provocar reflexões e diálogos entre os filmes, os realizadores e os espectadores.

 

Serviço: Cinema do Dragão apresenta Debate "O Mundo Acaba Aqui", com realizadores dos curtas da Sessão Circular #4 
Data: 28 de setembro de 2021 (terça-feira)
Horário: 16h
Local: YouTube do Dragão (youtube.com/dragaodomarcentro)
Acesso livre.

PARCEIROS