PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
Dragão do Mar abre inscrições para ações educativas com pesquisadores e mestres da Cultura sobre saberes e fazeres tradicionais
Dando continuidade ao Ciclo "Mestras e Mestres da Cultura do Ceará: memória, tradição e identidade", o Museu da Cultura Cearense realiza conversas ao vivo sobre as trajetórias de Mestres e seus legados em xilogravura, reisado e bandas cabaçais.
27/09/21 às 16h58

O Mestre da Cultura João Pedro do Juazeiro, referência em xilogravura, é um dos convidados do ciclo de conversas.

 

   Dando continuidade ao ciclo programático "Mestras e Mestres da Cultura do Ceará: memória, tradição e identidade", iniciativa do Museu da Cultura Cearense para comemorar o Dia do Vaqueiro e homenagear Mestres e Mestras da Cultura do Ceará, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura retoma uma sequência de conversas ao vivo com mestres e pesquisadores da cultura popular cearense, com ênfase nos saberes e fazeres da xilogravura, do reisado e das bandas cabaçais. Voltadas para professores, educadores de museu e interessados em geral, as ações educativas serão realizadas em plataforma fechada para inscritos, limitadas a 20 vagas, cada, com direito a certificação mediante comprovação de participação. As inscrições podem ser realizadas no site do Dragão do Mar (www.dragaodomar.org.br).

     Abrindo os encontros, na terça-feira (28), às 16h, o artista visual e pesquisador Bené Fonteles mediará um bate-papo com o mestre gravador e cordelista João Pedro do Juazeiro, sobre a relevância da xilogravura no seio da cultura popular cearense. A conversa "Mestres Gravadores do Cariri" homenageia a trajetória dos mestres João Pedro do Juazeiro e Stênio Diniz, referências na arte de gravar e imprimir além da arte.

     Na quarta-feira (29), às 15h, o professor e pesquisador Oswald Barroso ministrará a fala  "Reisado e suas práticas na cultura popular cearense". Além da riqueza e diversidade das manifestações do Reisado ao longo do tempo, com a incorporação de elementos das mais diferentes origens culturais, serão evidenciados os legados dos mestres José Aldenir Aguiar (mestre Aldenir), Sebastião Cosme e mestre Pedro do Juazeiro, juntamente ao reisado dos irmãos/discípulos deste último.

     Também orientado pelo pesquisador Oswald Barroso, na quinta-feira (30), a partir das 15h, "Mestres da Banda Cabaçal: histórias e memórias na cultura popular cearense" será o tema da ação que resgata a história da arte ancestral da Banda Cabaçal, enfatizando as práticas e histórias dos mestres Miguel Francisco da Rocha (mestre Miguel) e Raimundo José da Silva (mestre Raimundo Aniceto).

     De acordo com Valéria Laena, assessora de Museus do Centro Dragão do Mar, os bate-papos serão centrados nos processos de criatividade e experiências destes mestres, bem como na história e relevância de cada prática no contexto da cultura popular do Ceará. "Pretendemos apontar transformações ocorridas nas últimas décadas e refletir sobre o papel de expressões artísticas da periferia e do interior, evidenciando Mestres e Mestras da Cultura do Estado do Ceará, buscando, por diferentes perspectivas e plataformas, destacar a importância da cultura popular cearense, enfatizando os diferentes saberes, tradições, materiais e ancestralidade dessas matrizes da cultura brasileira", afirma Laena.
 

Ministrantes



Mestre João Pedro do Juazeiro é Tesouro vivo da Cultura Popular/Mestre da Cultura do cordel e da xilogravura; xilógrafo, poeta, cordelista, escritor, editor, pesquisador e arte-educador; membro da Academia de Letras do Brasil. Como xilógrafo, recebeu várias premiações e realizou dezenas de exposições e oficinas nacionais e internacionais.


Bené Fonteles tem uma longa e consolidada trajetória artística nas artes plásticas, na música e na poesia. Bené tem álbuns e livros publicados e obras expostas em acervos dos museus de arte moderna de São Paulo, Rio, Nova Iorque, Paris e Bahia, além de ter participado de cinco Bienais Internacionais de São Paulo e diversas mostras individuais e coletivas ligadas à arte postal e a pesquisas de novas expressões artísticas. A militância ecológica é um traço marcante em sua obra, sendo criador do "Movimento Artista pela Natureza", que desde 1986 promove a consciência ecológica e a educação ambiental por meio da arte. Grande parte do seu trabalho dialoga com as estéticas e poéticas das culturas indígenas. Atualmente, está trabalhando na finalização do livro "Antes Arte: ConsCiência, Espiritualidade, Transcendência?", que celebra seus 50 anos de trajetória como artista e escritor, com previsão de lançamento no segundo semestre de 2021.



Oswald Barroso é poeta, jornalista, folclorista, teatrólogo, escritor, pesquisador de cultura popular e diretor teatral. Bacharel em Comunicação Social e Mestre e Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará. Pós-Graduado em Gestão Cultural pela ANFIAC/Paris. Concluiu o estágio de Pós-Doutorado em Teatro, pela UniRio, no Núcleo de Estudo da Performance Afro-ameríndia. É Professor Associado 0 da Universidade Estadual do Ceará, onde lecionou Folclore, Antropologia da Arte, História da Arte, Estética, Estética Musical, Cultura Brasileira, Cultura Cearense, Teatro, História e Análise do Canto Popular Brasileiro e Música nas Tradições Populares no Curso de Música, durante 31 anos, e leciona Sociologia, no Curso de Filosofia. É Professor de Antropologia da Arte no Curso de Especialização em Arte e Cultura do Campo da Universidade Federal do Cariri.


PROGRAMAÇÃO

 

28 de setembro (terça-feira)

16h - "Mestres Gravadores do Cariri", com Bené Fonteles e Mestre João Pedro do Juazeiro
Em plataforma fechada para inscritos
Inscrições:
bit.ly/gravadoresdoCariri


29 de setembro (quarta-feira)

15h - "Reisado e suas práticas na cultura popular cearense", com o pesquisador Oswald Barroso
Em plataforma fechada para inscritos
Inscrições: bit.ly/mestresdoreisado

 

30 de setembro (quinta-feira)

15h - "Mestres da Banda Cabaçal: histórias e memórias na cultura popular cearense", com o pesquisador Oswald Barroso
Em plataforma fechada para inscritos
Inscrições:
bit.ly/bandacabaçal


 

O Ciclo "Mestras e Mestres da Cultura do Ceará: memória, tradição e identidade"
 

     Lançado em agosto, em celebração ao Dia do Vaqueiro, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, por meio do Museu da Cultura Cearense (MCC), iniciou o Ciclo "Mestras e Mestres da Cultura do Ceará: memória, tradição e identidade", uma homenagem a essas matrizes da nossa cultura popular, a partir de uma incursão pelo acervo do MCC, com ações educativas, pesquisas e produções audiovisuais e entrevistas exibidas nos canais de comunicação do Dragão e do Museu.

     O programa de atividades busca revisitar, por diferentes perspectivas e plataformas, os diferentes saberes, tradições, materiais, ancestralidade, dessas matrizes da cultura brasileira. As produções dialogam ainda com 'Vaqueiros', exposição de longa duração que foi renovada e que, em breve, será reaberta ao público com protocolos. Estruturadas a partir da pesquisa e investigação do acervo do Museu da Cultura Cearense, as ações serão desdobradas em ocupações virtuais e presenciais que terão continuidade ao longo deste ano e em 2022.


 

Museu da Cultura Cearense
 

     O Museu da Cultura Cearense (MCC) é um espaço museológico etnográfico que integra o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, complexo cultural da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar, e tem como proposta promover a difusão, a fruição e a apropriação do Patrimônio Cultural do Estado do Ceará, mediante ações museológicas de pesquisa, preservação e comunicação, visando a inclusão e o desenvolvimento sociocultural. 
     
O MCC busca tornar-se um espaço de produção de conhecimento por meio da relação entre educação formal, não-formal e informal; e expressar a cultura cearense de forma contextual e reflexiva: seus conflitos, contradições e temporalidades, valorizando a produção cultural dos cearenses, sua criatividade e diferentes formas de ser, estar no mundo, relacionar-se com o meio ambiente e com outros sujeitos sociais.


 

Serviço: Mestras e Mestres da Cultura do Ceará: memória, tradição e identidade - Acervo MCC
Período: De 28 a 30 de setembro de 2021
Horário: A partir de 15h
Local: Plataforma fechada para inscritos
Acesso gratuito e livre. Acessível em Libras
20 vagas

Inscrições: Site do Dragão do Mar (www.dragaodomar.org.br)

 

 

 

 

 

PARCEIROS