PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
No Dia da Independência, Dragão do Mar transmite encontro de lideranças indígenas e rodada de torém ao vivo
O encontro marca a memória da tradicional Marcha pela Independência do Povo Tremembé e integra a programação do MCC, por meio da convocatória Arte em Rede
04/09/20 às 17h27

Torém, por Philipe Bandeira

 

     O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura continua, até dezembro, exibindo projetos artísticos selecionados por meio da Arte em Rede, convocatória de equipamentos culturais da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) geridos pelo Instituto Dragão do Mar. Selecionado no chamamento, o projeto "Tapuyas do Siará" traz, entre suas ações, uma transmissão ao vivo,  diretamente da aldeia de Almofala, de uma roda conversa em que os Tremembé compartilharão a memória coletiva dessa marcha, além do torém, ritual sagrado e ancestral considerado um símbolo de resistência dos povos indígenas. A ação será mediada pelo pesquisador Philipi Bandeira, com o apoio do Conselho Indígena Tremembé de Almofala (CITA), em parceria com o Museu da Cultura Cearense, na próxima segunda-feira, 7 de Setembro, a partir das 17h, no canal do Dragão do Mar no YouTube (www.youtube.com/dragaodomarcentro).

     Realizada anualmente desde 2005, no Dia da Independência do Brasil, a Marcha pela Independência do povo Tremembé deste ano foi cancelada em respeito ao distanciamento social para controle do novo coronavírus. Homenageando a Marcha e difundindo a cultura ancestral do agrupamento indígena, o fotógrafo, documentarista e antropólogo indigenista Philipe Bandeira conduz a conversa sobre as memórias da marcha Tremembé, que contará com a participação do Cacique João Venâncio, Pajé Luis Caboclo, Getúlio Tremembé e da Dijé Tremembé. O bate-papo será seguido de apresentação do Grupo de Torém de Almofala.

     O fotógrafo, documentarista e antropólogo Philipi Bandeira vem desenvolvendo, com o projeto "Tapuyas do Siara?: uma de?cada de documentac?a?o etnofotogra?fica dos nativos da Terra da Luz", a digitalização e tratamento de um acervo fotográfico de cerca de 8 mil imagens sobre os índios do Ceará, realizadas por ele na última década. O material que compõe o acervo vem sendo trabalhado em diversas ações. Nesta colaboração com o Museu da Cultura Cearense, o projeto propõe uma live diretamente da aldeia de Almofala, para amenizar as distâncias, marcar a data e demarcar as telas.

 

Sobre os convidados da live

Cacique João Venâncio (Tremembé. Fundador do Museu do Índio Tremembé, Itarema. Mestre de Torém, Tesouro Vivo/Mestre da Cultura do Ceará);

Pajé Luis Caboclo (Tremembé. Fundador do Museu do Índio Tremembé, Itarema. Mestre de Torém, Tesouro Vivo/Mestre da Cultura do Ceará.

Getúlio Tremembé é diretor da Escola Indígena Diferenciada de Ensino Fundamental e Médio Maria Venança - Almofala.

Dijé Tremembé é parteira tradicional e agente de saúde indígena.

Philipi Bandeira é fotógrafo, documentarista e antropólogo indigenista. Doutorando e mestre em comunicação - UFPE e bacharel em Ciências Sociais - UFC. Realizou com os Tremembé de Almofala o filme "Espelho Nativo" (52', doc, 2009), foi assessor do Museu do Índio Tremembé (2010-2013) e também com eles produziu exposições fotográficas coletivas: MAUC/UFC (Fortaleza, 2006), Instituto Brennand e Museu da Abolição (Recife, 2016), Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado (Lisboa, 2016)

 

Sobre o Arte em Rede

 O "Arte em Rede" se insere dentro de um conjunto de iniciativas que o Governo do Estado do Ceará, a Secretaria da Cultura do Estado, junto a sua Rede de Equipamentos, e o Instituto Dragão do Mar vêm realizando com o objetivo de promover e movimentar a criação, difusão e economia artística e cultural do Estado, no contexto de medidas de distanciamento social necessárias neste período de pandemia do Coronavírus, incentivando a sustentabilidade do fazer artístico através de iniciativas que contemplem os artistas, grupos, coletivos, companhias e demais profissionais e empreendimentos culturais cearenses.

 O Arte em Rede também integra o Programa "Cultura em Rede", previsto no Planejamento Estratégico da Secult, com o intuito de articular, integrar e potencializar os equipamentos culturais do Estado, para estimular o compartilhamento e a colaboração entre os equipamentos vinculados à Secretaria da Cultura, para que possam atuar de forma sistêmica no desenvolvimento e consolidação da política cultural do Ceará.

 

Serviço: Arte em Rede apresenta "Tapuyas do Siará - Memórias da Marcha Tremembé"
Data: 07 de setembro (segunda-feira)
Horário: 17h
Local: canal do Dragão do Mar no YouTube (www.youtube.com/dragaodomarcentro)
Acesso gratuito 
Duração: Aproximadamente 180 min
Classificação etária: livre 

 

 

PARCEIROS