PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
Nóis de Teatro performa hackeamento no perfil do Dragão do Mar
Ação do projeto Siará Quilombo aconteceu na última segunda-feira (27)
28/07/20 às 20h14

Na noite da última segunda-feira (27), foi iniciada uma série de publicações que sugeriam que o perfil do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura no Instagram havia sido invadido. As postagens com caracteres dispostos em códigos em fundos pretos, características de ataques hackers, logo repercutiram a dúvida se a ação se trataria, de fato, de um ataque cibernético ou de uma performance artística. Algumas mensagens sinalizavam que revelações seriam feitas em breve, ao vivo. Em pouco tempo, diversas hipóteses eram levantadas nas redes sociais, levando a suposta invasão ou performance artística a ser um dos assuntos mais comentados no Twitter.

 

Às 21h, o som do apito de um navio anunciava o início de uma intervenção potente e marcante, quando só então o mistério seria desvendado. Sem divulgação prévia, o Nóis de Teatro, apresentado como Monstro Marinho, iniciou uma transmissão ao vivo no Instagram do Dragão do Mar, apresentando uma narrativa dramatúrgica que, a partir de um processo de ficcionalização do aplicativo, denuncia o racismo estrutural e institucionalizado que historicamente perpetua o apagamento e o silenciamento das populações negras do Ceará.

 

A ação, denominada "Hacker Quadrado Preto", integra a programação do Siará Quilombo - ocupação preta do Dragão, iniciativa de convite do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura ao Nóis de Teatro para curadoria e produção de ações que dão protagonismo aos artistas pretos do Ceará, num contexto urgente e emergente de reflexões mais aprofundadas sobre o racismo e seu enfrentamento em amplas frentes.  Entre ações anunciadas e outras surpresas, o grupo segue ocupando, até 31 de julho, os canais de comunicação do Dragão do Mar, trazendo debates ao vivo, sarau, ações performáticas e apresentações dos trabalhos de artistas pretos do Siará.

 

 

 

Mais sobre o Siará Quilombo

 

Siará Quilombo é um projeto que celebra a força e a potência dos artistas pretes do Ceará a partir do que o Nóis de Teatro chama de "aquilombamento virtual": arte e comunicação como estratégia de enfrentamento ao racismo. A fim de contribuir com a visibilidade dos/das artistas e coletivos pretes cearenses e ampliar o debate sobre o protagonismo preto na produção cultural brasileira, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC) convidou o Nóis de Teatro para realizar o pensamento curatorial bem como para utilizar os canais de comunicação do Dragão como veículo de expressão artística e debate de pautas pertinentes ao tema. A programação homenageia a memória de Thina Rodrigues, cofundadora e ex-presidente da Associação de Travestis do Ceará (Atrac). O Siará Quilombo conta com a coordenação de curadoria de Altemar Di Monteiro e produção de Kelly Enne Saldanha e Henrique Gonzaga, que também são apresentadores junto com Bruno Sodré e Doroteia Ferreira; Batuta assume a técnica de vídeo e a interpretação de Libras é feita por Roberto Junior Negão e Grazi Gomes.

 

 

 

 

 

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
PARCEIROS